Saiba o que é o refluxo esofágico, um problema que atinge mais de 2 milhões de brasileiros

Por Nutricionista Ricardo Ogawa 02/08/2021 - 13:51 hs

O refluxo esofágico é a volta do ácido do estômago (o ácido clorídrico) para o esôfago gerando sensação de queimação. Porém podemos ter o refluxo não ácido que consiste na volta do conteúdo do duodeno (não ácido – enzimas e ácido biliar) para o esôfago e/ou órgãos adjacentes gerando também desconforto e lesionando a mucosa esofágica podendo levar a esofagites. Existem pessoas que possuem uma pré disposição para ter o refluxo, porém a alimentação pode influenciar no nível dos sintomas e na ocorrência deles.

 

Fatores que podem influenciar no aparecimento do refluxo:

• Hérnia de hiato – mau funcionamento do esfíncter esofágico (válvula que fecha a passagem do conteúdo do estomago para o esôfago);
• Comer muito rápido;
• Obesidade;
• Uso de medicamentos em excesso;
• Alto consumo de alimentos gordurosos;

Dicas Nutricionais

• Coma devagar, mastigando bem os alimentos para facilitar a digestão.
• Evite comer alimentos gordurosos ou com muito óleo, manteiga, margarina, queijos amarelos, pois as gorduras demoram mais para saírem do estômago aumentando a possibilidade de refluxo.
• Estudos mostram que a cafeína (chocolates, chá mate, chá preto, café, refrigerantes) também aumenta a secreção de ácido pelo estômago aumentando as chances desse ácido voltar para o esôfago.
• Os alimentos ácidos só devem ser evitados se houver relação com sintomas ou quando a mucosa estiver irritada. Alguns alimentos em quantidades moderadas até poderiam ser benéficos, pois ajudariam na digestão, como o abacaxi.
• Consuma fibras, os grãos integrais são uma boa opção, pois aumentam a saciedade e auxiliam na proteção gastrintestinal.
• O estresse está relacionado com o aumento da produção de ácido clorídrico no estômago.
• O consumo excessivo de açúcar e bebidas alcoólicas também está relacionado com o aumento da produção de ácido clorídrico.
• Se estiver acima do peso, procure fazer uma reeducação alimentar para perda de peso, pois a obesidade dificulta a digestão dos alimentos aumentando o refluxo esofágico.
• Faça o jantar pelo menos 2 horas antes de dormir.













-->