Homem que perdeu globo ocular após ser espancado em Registro recebe alta

Rafael Nunes foi encontrado por populares às margens do Rio Ribeira e ficou internado por 26 dias no Hospital Regional de Registro

Por Redação 16/10/2020 - 12:12 hs
Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal
Homem que perdeu globo ocular após ser espancado em Registro recebe alta
Rafael ficou em estado grave e com o rosto deformado após ser espancado em Registro

 

O homem de 37 anos que foi internado em estado grave após ser espancado em Registro, região do Vale do Ribeira (SP), recebeu alta médica. A informação foi confirmada pela família ao Registro Diário nesta sexta-feira (16). Rafael Nunes dos Santos sofreu traumatismo craniano e, devido à lesão, acabou perdendo o globo ocular esquerdo.

Rafael recebeu alta nesta quinta-feira (15) após permanecer 26 dias internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Registro (HRR). Ele é natural de Jundiaí, no interior de São Paulo, e já está em casa com a família.

Santos é formado em Direito e estava em Registro há cerca de sete meses, se mudou para concorrer um concurso público para Coordenador do Núcleo de Assistência Social na cidade de Cananéia, porém, não conseguiu se classificar.  Logo em seguida, veio a pandemia da Covid-19, e Rafael não conseguiu sair de Registro e voltar para a sua cidade de origem. Por conta disso, o rapaz passou a viver em situação de rua.

Rafael ficou em um alojamento público, oferecido pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras), da prefeitura de Registro. A família tentou fazer com que ele voltasse para Jundiaí, mas ele optou em ficar.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A família soube que o rapaz foi brutalmente espancado no 19 de setembro. Ele foi encontrado por moradores locais no meio de algumas pedras às margens do Rio Ribeira. De acordo com o boletim de ocorrência, obtido pelo Registro Diário, uma equipe da Polícia Militar realizava um patrulhamento pela Rua Félix Aby Azar quando foram acionadas pela equipe do resgate.

Segundo o documento, Rafael foi encontrado desacordado e apresentava lesões na face e um corte profundo na testa e na boca. Ele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Registro, onde realizou exames periciais, e foi encaminhado ao Hospital Regional de Registro, onde ficou internado na UTI.

O rapaz passou 26 dias internado, chegou a ficar em coma induzido, sedado e realizou diversas cirurgias. “A recuperação foi surpreendente para todos que viram como ele ficou quando foi socorrido. Sofremos demais. Todos nós”, relata a mãe Genessi Nunes, de 55 anos.

De acordo com a aposentada, apesar de receber alta, Santos terá que fazer retornos médicos para a sua recuperação, que deve demorar de 6 meses a 1 ano. “Mas recuperação completa não haverá, pois ele perdeu a visão do olho esquerdo”, revela.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Genessi conta que Rafael está andando e falando normalmente, e que a recuperação da sua saúde física está sendo fantástica. Porém, ele ainda tem dificuldades em falar sobre o assunto. “Ele está andando normal. A fala também está normal, porém muito desconexa da realidade. Ele não disse nada sobre o ocorrido. Está completamente confuso, talvez delirante. Ele não sabe o que aconteceu com ele.”, conta.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Registro. Ninguém foi preso e a família ainda busca por justiça. “O apurado até agora pela polícia é que foi uma briga entre vários e que por algum motivo ele foi espancado por essas pessoas”, revela a aposentada. Genessi destaca que o motivo da agressão não foi por dívida de drogas.

“Foi uma covardia o que fizeram com ele. Foram muitos contra um só. E ele nunca andou nem estava armado. Uma covardia. Agradeço por ele ter tido outra chance de vida, porém, nunca mais será o mesmo”, desabafa a mãe.

 

 

 

 














-->