Representantes do COREN fazem visita ao CONSAÚDE

A primeira rua a ser beneficiada é a Kazuko Yoshimoto

Por Assessoria 16/05/2020 - 10:00 hs
Foto: Reprodução Internet

O CONSAÚDE recebeu, nesta segunda-feira (11), a visita de representantes do Coren-SP (Conselho Regional de Enfermagem). A equipe fez o levantamento situacional de riscos relacionados à Covid-19 no Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua (HRLB). No relatório do Coren, o Hospital alcançou os 100% nos requisitos necessários ao atendimento e às condições de trabalho da enfermagem.

A visita técnica ao HRLB/CONSAÚDE teve como objetivo verificar o fluxo da assistência de enfermagem da unidade em relação à pandemia do novo coronavírus. Os representantes inspecionaram desde a recepção, as enfermarias, Pronto Socorro, Maternidade até a UTI do Hospital. O Enfermeiro Denis Antonio de Lima, Diretor de Enfermagem do HRLB, acompanhou a vistoria.

Na visita técnica, o Coren avaliou a capacitação e preparação da equipe de enfermagem do HRLB para atuar no combate à Covid-19. O levantamento situacional referente aos riscos da doença para os profissionais de enfermagem, a disponibilização de EPIs e as condições de trabalho para a classe servirão de base de dados para o Cofen (Conselho Federal de Enfermagem), que acompanha em todo o Brasil a situação da enfermagem nas unidades de saúde frente à pandemia do novo coronavírus.

O HRLB/CONSAÚDE, por meio do Serviço de Vigilância Epidemiológica e demais setores, vem se estruturando com base nas ações já existentes para notificação, registro, investigação, manejo e adoção de medidas preventivas. As atualizações dos profissionais ocorrem quase que diariamente.

Uma das grandes preocupações do CONSAÚDE é com a qualificação para colocação e retirada dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O diretor-superintendente do CONSAÚDE, José Antonio Antosczezem, reitera a importância das capacitações. “Estamos investindo na compra e no uso racional dos EPIs. Mas não é só isso. Em geral, o momento de maior risco de contaminação dos profissionais de enfermagem é no momento da retirada dos EPIs. Precisamos, além de estarmos bem equipados, termos treinamento para retirada dos EPIs evitando a contaminação”, afirmou.

O acompanhamento de casos suspeitos e confirmados dos profissionais de enfermagem também foi questionado pelo Coren. A Medicina do Trabalho é responsável por dar suporte e fazer o acompanhamento aos profissionais que, porventura, estão afastados de suas funções pela Covid-19. Quem precisar pode contar com apoio psicológico de profissionais do HRLB/CONSAÚDE.

Equipes da Medicina do Trabalho ficam encarregadas de fazer o contato com os profissionais que estão em casa e verificar suas necessidades. “Nossa maior preocupação, neste momento, é garantir a segurança de nossos profissionais e da população. Reiteramos o compromisso com a saúde de nossos profissionais e da população do Vale do Ribeira”, finalizou Antosczezem.

 

Fonte: Consórcio Intermunicipal de Saúde